Institucional

Notícias


BioBlitz em Jaboticabal e inédito na América Latina
Assessoria de Imprensa da Funep — (22/10/2013)


Aconteceu no dia 16 de outubro de 2013 um evento inédito em Jaboticabal, o BioBlitz. Desde 1996, ele ocorre nos Estados Unidos e vem conquistando vários países do mundo.

O BioBlitz, coordenado pela Profa. Dra. Vera Cristina Silva, bióloga do Câmpus da Unesp de Jaboticabal, faz parte do projeto de extensão “Coleções Vivas” que é coordenado pelo Prof. Dr. Vitor F. O. de Miranda.

Confira a entrevista e saiba mais sobre este projeto original que acontecerá pela primeira vez em Jaboticabal e na América Latina.

MF O que é o BioBlitz e como surgiu a ideia de realizá-lo aqui no Brasil?
Profa. Vera Como este é um projeto de extensão, gostaria de desenvolver alguma atividade que envolvesse a comunidade e a biodiversidade em geral. O BioBlitz acontece anualmente no Reino Unido, mantido pela Universidade de Bristol, desde 2004. Nos EUA acontece desde 1996. Percebemos que este era um evento com muitas possibilidades de ser realizado aqui em nosso câmpus. As pessoas da comunidade vão a um determinado local e com ajuda de especialistas, procuram identificar o maior número possível de espécies de organismos vivos daquele lugar, em 24 horas. Após este período, os pesquisadores têm em mãos uma contagem das espécies, ampliando o conhecimento da biodiversidade daquele lugar. A ideia de fazer no Brasil é porque temos uma biodiversidade muito grande e pouco conhecida das pessoas. Em Jaboticabal, pois nosso câmpus oferece uma área natural e preservada, o local ideal para iniciar o BioBlitz Brasileiro.

MF Quem são os envolvidos e quando acontecerá?
Profa. Vera Os especialistas envolvidos são os professores, alunos de pós-graduação, estagiários dos laboratórios e alunos da Biologia, que trabalharão como monitores. O BioBlitz acontecerá no dia 16 de outubro, no Horto Florestal da Unesp de Jaboticabal, durante todo o dia. Receberemos grupos de alunos do 6º e 7º ano das escolas de Jaboticabal e região. São mais de 100 alunos, que durante a manhã e tarde farão as atividades programadas.

MF Como será o dia para os participantes?
Profa. Vera Assim que os alunos chegarem, explicaremos o que é o projeto e as atividades que serão desenvolvidas. Depois, eles serão divididos em grupos e com os monitores eles farão as buscas. Um grupo irá levantar as espécies vegetais, outro irá procurar por sinais de vertebrados, outro irá observar as aves, coletar plantas, insetos e animais invertebrados. O material encontrado não será necessariamente coletado, podendo ser fotografado. Logo após as buscas, os participantes irão a um ponto de apoio, onde faremos a listagem daquilo que foi encontrado. No final, teremos uma plenária para contar como foi a experiência, fazendo uma avaliação das atividades.

MF Quais os objetivos a serem atingidos?
Profa. Vera O que queremos, em primeiro lugar, é que estes alunos percebam que existe uma biodiversidade muito grande e que está escondida diante de nossos olhos. Quando olhamos para um bosque, uma mata, um campo, geralmente não pensamos em quantas espécies ou organismos vivos diferentes vivem ali. Mostrar a eles as relações ecológicas que ocorrem em um ambiente, que é importante preservar. Também queremos despertar uma consciência tanto para a biodiversidade, bem como para praticar atividades ao ar livre. Se interessar em conhecer a natureza, uma coisa que os jovens estão perdendo. Além de fazer uma ligação com o conteúdo que eles estão aprendendo na escola e que podem colocar isto em prática de forma divertida.

MF Quais as escolas confirmadas?
Profa. Vera Como é um projeto piloto, este ano serão três escolas participantes. Uma da cidade de Barrinha e alunos dos grupos de ciências das escolas de Jaboticabal (Joaquim Batista, Aurélio Arrobas Martins e Prof. Luiz Latorraca).

MF Onde mais acontece esta atividade?
Profa. Vera Esta é uma atividade que acontece em vários países do mundo, começando com os EUA (1996), depois o Reino Unido (2004), apresentando resultados bem interessantes. As pessoas destes países têm uma relação bem próxima à natureza. Por ser uma atividade divertida, queremos que este evento aconteça no Brasil com a mesma intensidade e organização.

MF Existem outros assuntos que gostaria de mencionar.
Profa. Vera Gostaria de ressaltar as instituições que apoiam este projeto, que são a PROEX (Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Unesp) e a Funep. E que a natureza é uma fonte de lazer muito grande, que traz alegria, satisfação e conhecimento. Precisamos exercitar nossa curiosidade, a observação, olhar as coisas pequenas, e talvez seja por isso que queremos trabalhar a criança. Outra informação é que existe um desdobramento do projeto no Reino Unido, que é o “BioBlitz no seu Jardim”. Eles incentivam as pessoas a olharem os seus jardins, praças e tentar descobrir o que tem ali. Utilizam a parceria das pessoas para materializar dados científicos. Assim são mapeadas muitas espécies, em que os cientistas não conseguiriam fazer sozinhos. Esta parceria é chamada de “Ciência do Cidadão”, pois a pessoa comum participa do desenvolvimento científico daquela comunidade.
 



> Institucional
> Projetos
> Eventos
> Livraria / Editora
> Área do usuário
Todos os direitos reservados | FUNEP Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Extensão | 1979 - 2019 | Desenvolvimento Daksa